Slideshow

O gênero na Bahia e no Brasil

E-mail Imprimir PDF

A família Passifloraceae apresenta uma expressiva diversidade, com 18 gêneros e 630 espécies, sendo o gênero Passiflora o maior, constituído por 22 subgêneros e 485 espécies, das quais 150 a 200 espécies são nativas do Brasil (Vanderplank, 2000). Apesar de ser o principal centro de diversidade de Passiflora, o Brasil não tem explorado o potencial dessas espécies essencialmente tropicais no mercado de plantas ornamentais, por não existirem programas de hibridação específicos para essa finalidade, ou seja, que desenvolvam mudas híbridas que agreguem valores atraentes ao mercado de plantas ornamentais específico de cada região do país e aproveitando-se o germoplasma nativo.

Nunes e Queiroz (2001) relatam que, em levantamento realizado no estado da Bahia, foi registrado apenas o gênero Passiflora (31 espécies) com distribuição ampla, ocorrendo em praticamente todos os biomas do estado. Dentre as espécies encontradas, três são endêmicas: Passiflora saxicola, P. bahiensis e P. mucugeana. Os principais centros de diversidade no estado ocorrem na floresta atlântica do Sul da Bahia e na Chapada Diamantina. Além das três espécies endêmicas já citadas, foi observada a ocorrência das seguintes espécies: P. alata, P. amethystina, P. capsularis, P. cincinnata (na Bahia é encontrada praticamente em todo o estado), P. contracta, P. edmundoi, P.edulis, P. foetida, P. galbana, P. haematostigma, P. luetzelburgii, P. malacophylla, P. mansoi, P.miersii, P. misera, P. mucronata, Passiflora sp (uma nova espécie endêmica da Bahia, sendo conhecida apenas de uma pequena área próxima à cidade de Mucugê), P. nitida, P. odontophylla, P. organensis, P. pohlii, P. recurva, P. rhamnifolia, P. saxicola, P. setacea, P. sidaefolia, P. suberosa, P. trintae, P. villosa e P. watsoniana.

Por Josiê Cloviane de Oliveira Freitas

Você está aqui: Passicultura | Características Gerais