Slideshow

Banco de germoplasma

E-mail Imprimir PDF

Banco Ativo de Germoplasma (BAG)

O maracujazeiro é essencialmente americano, apresentando grande número de espécies e variedades brasileiras. Há grande variabilidade genética inter e intra-específica no gênero Passiflora e grande parte dessa variabilidade é nativa do Brasil, oferecendo ao país uma condição privilegiada com relação aos recursos genéticos dessas espécies frutíferas. Sendo mais de 400 as espécies de Passiflora que habitam as matas brasileiras, principalmente a Mata Atlântica, e sendo poucas delas descritas para a região nordeste, a escassez de informações denota a necessidade da realização de estudos que vão desde o simples levantamento do número de espécies que lá ocorrem até a obtenção de informações sobre seu sistema reprodutivo e citogenética. Existe, portanto, uma ampla variabilidade genética a ser conhecida, protegida e convenientemente manuseada.

O BAG mantido no campus da UESC, em casa de vegetação e campo aberto foi iniciado em setembro de 2004 com o projeto PRODOC FAPESB/CNPq intitulado Estudo das relações genômicas entre espécies de Passiflora: coleta, manutenção e caracterização citogenética e morfológica de germoplasma, e hoje conta com uma coleção de 26 espécies representadas por oito plantas de cada espécie (Tabela 1). Há ainda uma espécie não identificada, proveniente de coletas na região sul da Bahia.

 

 

Banco Seminal de Passifloras

O grupo de pesquisa com passifloras da UESC, possui um banco de sementes representando 34 espécies (Tabela 2), provenientes de doações de outras instituições de pesquisa, coletas na Mata Atlântica do Sul da Bahia e das plantas mantidas no BAG. As sementes são armazenadas com dupla proteção em envelope de papel e saco plástico e mantidas em temperatura de 7 °C e 68% UR, condição mais apropriada para o armazenamento de sementes de maracujá.

 

 

Você está aqui: Banco de Germoplasma