Slideshow

Linhas de Pesquisa

E-mail Imprimir PDF

1. Caracterização de Germoplasma e Melhoramento de Passifloras (UESC)

Passifloras são espécies originárias de países tropicais, sendo o Brasil considerado o seu centro de origem. Algumas espécies possuem valor agronômico, porém o Brasil não tem explorado o potencial dessas espécies essencialmente tropicais no mercado de plantas ornamentais por não existirem programas de melhoramento específicos para essa finalidade, ou seja, aproveitando-se o germoplasma nativo para o desenvolvimento de mudas híbridas que agreguem valores atraentes ao mercado de plantas ornamentais específico de cada região do país. O sul da Bahia apresenta áreas de fragmento de mata atlântica, que é um dos habitats naturais das passifloras, e cujas espécies vêm sendo pouco exploradas sob o ponto de vista do agronegócio. A criação do grupo de pesquisa com estudos básicos e aplicados em passifloras atende a demanda de pesquisas que já vêm sendo realizadas na UESC em parceria com outras instituições como a UENF, visando-se a caracterização morfológica, fisiológica e citogenética de germoplasma, além de quaisquer estudos que visem à adaptação e manutenção das espécies silvestres nas condições edafoclimáticas de Ilhéus, bem como a produção de híbridos interespecíficos ornamentais e sua exploração sustentável.

Linhas de Pesquisa:

- Caracterização de Germoplasma de Passifloras

  • Caracterização de espécies silvestres de passifloras quanto a morfologia, citogenética, fisiologia e anatomia, sistema reprodutivo, e outros que visem sua adaptação nas condições edafo-climáticas do sul da Bahia e sua utilização sustentável.

- Melhoramento de Passifloras para fins Ornamentais

  • Obtenção de híbridos interespecíficos com características que agreguem valor à planta para o mercado de plantas ornamentais.

 

2. Ecofisiologia de Plantas de Clima Tropical Úmido (UESC)

A UESC está localizada no município de Ilhéus, componente da bacia hidrográfica do rio Cachoeira e inserido na Mata Atlântica do sul da Bahia. A história sócio-econômica da região está intimamente ligada à monocultura do cacau, que estabeleceu-se a mais de cem anos em função das condições edafoclimáticas favoráveis. Atualmente, a região encontra-se numa grave crise econômica, originada pela redução dos preços do cacau no mercado internacional, associado com a disseminação do fungo Crinipellis perniciosa. Face a expansão urbana e a falta de critérios técnicos na busca de alternativas econômicas à cultura do cacau, grande parte da mata ciliar da bacia hidrográfica do rio Cachoeira vem sendo desmatada. Além disso, constatou-se que parte da bacia encontra-se poluída por metais, destacando-se o Cd, o Cu, o Cr, o Zn e o Al. Por outro lado, o conhecimento das questões relativas ao cultivo de espécies madeireiras ou frutíferas, de importância econômica, deve subsidiar programas de diversificação de cultivos, visando o incremento da renda do produtor rural e a redução das atividades que levam à degradação ambiental. Nesse sentido, com a criação de um grupo de pesquisas dedicado à ecofisiologia de plantas de clima tropical úmido, pretende-se auxiliar o desenvolvimento de ações teóricas e práticas que viabillizem o manejo de espécies de importância econômica e a recomposição de trechos de ecossistemas degradados da Mata Atlântica do sul da Bahia, mais especificamente, ao longo da bacia hidrográfica do rio Cachoeira. O grupo tem como linhas de pesquisa o estresse biótico e abiótico em plantas tropicais, a compartimentalização de metais em plantas tropicais, a prospecção de funções hiperacumuladoras de metais em plantas e a fotossíntese e produtividade em plantas arbóreas tropicais, e conta com o apoio de instituições nacionais e internacionais, como a Ceplac/Cepec, a UFMG e a Universidade de Paris XII.

Linha de Pesquisa:

- Estresses Bióticos e Abióticos em Plantas Tropicais

  • Avaliação dos efeitos de estresses bióticos e abióticos em espécies florestais e fruteiras, de importância econômica ou ambiental, visando subsidiar programas de diversificação de cultivos e de recuperação de áreas degradadas.

 

3. Genética Molecular Aplicada (UESC)

O grupo de Genética Molecular Aplicada da Universidade Estadual de Santa Cruz (GMA/UESC), é formado por professores efetivos, estudantes de DS, MS e IC (Programas PIBIC, PROIIC, FAPESB) além de bolsistas AT e PRODOC (FAPESB). LINHAS DE PESQUISAS: 1. Genética molecular aplicada à conservação da biodiversidade, em que são realizados estudos de populações de espécies vegetais, mamíferos e insetos, presentes na Mata Atlântica, utilizando marcadores moleculares e Citogenética; 2. Genética molecular aplicada ao melhoramento genético, em que são realizados estudos de mapeamento genético de genes de resistência a doenças e caracterização de germoplasmas de abacaxizeiro, cacaueiro, maracujazeiro e pupunheira. IMPACTOS: Os projetos envolvem professores, estudantes e pesquisadores, em parcerias com unidades de conservação da biodiversidade da mata atlântica e instituições de pesquisa com bancos de germoplasmas e programas de melhoramento. Os principais temas incluem: espécies ameaçadas de extinção (pau-brasil e jacarandá-da-bahia); grupos taxonômicos com espécies pouco estudadas (Malpighiaceae e Caesalpinaceae); doenças do cacaueiro (vassoura-de-bruxa, podridão-parda), abacaxizeiro (fusariose) e maracujazeiro (endurecimento do fruto). A UESC insere-se no sul da Bahia em domínio de Mata Atlântica, rica em biodiversidade. Assim, os projetos visam dar suporte científico para o uso sustentável de recursos genéticos deste bioma. INFRA-ESTRUTURA: Alunos dos Programas de pós graduação em Genética e Biologia Molecular (MS e DS), e em Produção Vegetal (MS), ambos da UESC, e de cursos de graduação são orientados por docentes desse grupo, contando com dois laboratórios: genética & biologia molecular; marcadores moleculares & citogenética. Está em fase de construção um prédio com nível de biossegurança 1 e 2, no qual dois laboratórios serão destinados ao GMA.

Linha de Pesquisa:

- Genética Molecular Aplicada ao Melhoramento Genético

  • Desenvolvimento de estudos de mapeamento e caracterização de germoplasmas de abacaxizeiro, cacaueiro, maracujazeiro e pupunheira, visando seleção de plantas resistentes a doenças e possuidoras de outras características de interesse agronômico.

 

4. Genética e Biotecnologia da Resistência de Maracujazeiros ao Estress Biótico e Abiótico (UESB)

Este grupo de pesquisa se dedica às pesquisas de genética e biotecnologia da resistência de maracujazeiros ao estresse biótico e abiótico. Atualmente conduz pesquisas voltadas a doenças de parte área de origem fúngica (Colletotrichum gloeosporioides) e viral (CABMV e/ou PWV) em espécies de P. edulis, P. edulis flavicarpa, P. setacea, P. alata etc; com foco na (i) indução biótica [L. edodes (shitake), A. blazei (Cogumelos-do-sol) e rizobactérias (PGPRs)] e abiótica [Acibenzolar-S-Metil (ASM)] de resistência genética sistêmica, (ii) seleção de genótipos resistentes e/ou tolerantes e (iii) geração de populações segregantes a partir de genótipos/espécies contrastantes, com vistas a estudos de mapeamento e expressão gênicos. O Grupo atua, ainda, na (iv) prospecção e avaliação fitopatológica e físico-química de espécimes de Passiflora spp. nativos do Estado da Bahia e em (v) estudos relacionados a métodos de inoculação e avaliações fitopatométricas de agentes etiológicos das doenças ‘antracnose’ e ‘virose do endurecimento de frutos’. O grupo de Pesquisa atua, também, no treinamento de recursos humanos (Iniciação Científica, Iniciação Científica Júnior, Especialização latu sensu), recebendo bolsas de apoio técnico e de Iniciação Científica do CNPq, FAPESB e UESB. As pesquisas realizadas pelo GenPlanta contam com a colaboração de pesquisadores de diferentes instituições (EMBRAPA, IAC e UESC) e com aporte financeiro de agências de fomento como FAPESB, CNPq e UESB.

Linha de Pesquisa:
- Coleta de Germoplasma e Caracterização Citogenética, Genômica e Reprodutiva de Espécies de Passiflora

 

5. Recursos Genéticos Vegetais (UENF)

O Centro de Ciências e Tecnologias Agropecuárias (CCTA/UENF) possui um banco de germoplasma com cerca de 1500 acessos, representando 150 espécies. O acervo do banco se constitui principalmente de olerícolas, plantas medicinais, fruteiras, leguminosas e gramíneas. As atividades do banco estão registradas no "Directorio de colecciones de germoplasma en America Latina y el Caribe", publicado pelo International Plant Genetic Resources Institute (IPGRI), em 2000. A maior parte dos acessos está sendo conservada ex situ e foram originados tanto a partir de coletas como de doação e intercâmbio de germoplasma. As olerícolas e fruteiras constituem acervo de grande interesse, devido a importância sócio-econômica dessas espécies para o Estado do Rio de Janeiro. Com o objetivo de disponibilizar o germoplasma preservado aos programas de melhoramento em desenvolvimento no Laboratório de Melhoramento Genético Vegetal, estão sendo efetuados estudos de caracterização morfoagronômica de germoplasma, já se obtendo resultados para batata-doce (Ipomoea batatas), feijão-de-vagem (Phaseolus vulgaris), quiabo (Abelmoschus esculentus), alface (Lactuca sativa), pimentões e pimentas (Capsicum spp), maracujazeiro (Passiflora spp), mamoeiro e videira. O grupo já orientou várias teses de mestrado e doutorado envolvendo coleta, estimativa da diversidade genética entre espécies via número de cromossomos, conteúdo de DNA, caracterização morfoagronômica e molecular e avaliação para resistência a doenças. Considerando que a maximização do uso do germoplasma em programas de melhoramento está relacionada à disponibilidade de informações sobre os acessos contidos numa coleção ou banco, as informações geradas a partir do estudo morfoagronômico e da divergência genética das espécies acima relacionadas, permite o maior conhecimento dos acessos preservados e a possibilidade de utilização nos programas de melhoramento genético desenvolvido pela UENF.

Linha de Pesquisa:
- Aquisição, Caracterização e Avaliação de Germoplasma Cultivado e Silvestre

  • Esta linha tem por objetivo adquirir, conservar, caracterizar e avaliar germoplasma cultivado e silvestres de interesse para o programa de melhoramento genético. A aquisição do germoplasma se dá tanto através de coleta em habitat natural, feiras livres, e através de doações de outras instituições. A partir da aquisição do germoplasma, ele é conservado via câmara fria ou no campo, como coleção viva, caracterizado e avaliado via descritores morfológicos, citológicos e moleculares.

Programas de Pós-Graduação

 

1. Programa de Pós-Graduação em Genética e Biologia Molecular

Linha de Pesquisa:
- Citogenética Aplicada ao Estudo da Evolução Cromossômica de Espécies da Mata Atlântica

  • Fomentar o desenvolvimento de pesquisas relacionadas à descrição da variabilidade cariotípica de espécies da flora e fauna da região sul da Bahia, através de análise de marcadores citológicos e de parâmetros de estrutura e morfologia cromossômica.

 

2. Programa de Pós-Graduação em Produção Vegetal

Linha de Pesquisa:
- Melhoramento de Plantas e Biotecnologia

  • Reúne projetos relacionados ao melhoramento genético de espécies anuais e perenes de importância para a região tropical úmida, além de avaliações e técnicas importantes ao estabelecimento de um programa de melhoramento.

 

Você está aqui: Linhas de Pesquisa